Limoeiro
+17...+28° C

Slider[Style1]

.

.

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style2

Justiça bloqueia mais R$ 33,5 milhões de funcionários e executivos de empreiteiras

A Justiça Federal bloqueou mais R$ 33,5 milhões pertencentes a executivos e funcionários de empreiteiras investigados pela Operação Lava a Jato, da Polícia Federal. O dinheiro estava distribuído em contas, fundos de investimento e planos de previdência. As informações foram enviadas em ofício do banco Bradesco ao juiz Sérgio Moro, na sexta-feira. Como a “varredura” continua sendo executada pelo Banco Central e pelas instituições financeiras, não é possível antever qual o montante que será bloqueado ao fim do processo.

O maior bloqueio foi feito nos recursos do diretor-presidente da OAS, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, que teve mais R$ 11,6 bilhões congelados em fundos de investimento, aplicações e planos de previdência complementar. Na última atualização das informações, na quinta-feira, R$ 46,8 mil haviam sido bloqueados das contas de Agenor. Recursos significativos também foram confiscados na empresa Technis, pertencente ao lobista Fernando Soares, mais conhecido como Fernando Baiano. A empresa teve bloqueados mais R$ 4,6 milhões em fundos e aplicações, em adição a outros R$ 2 milhões que já haviam sido congelados de uma conta no Santander.

Em dois casos os investigados não haviam tido dinheiro bloqueado até o momento. É o caso de Erton Medeiros Fonseca, diretor-presidente de Óleo e Gás da Galvão Engenharia, que teve R$ 666,5 mil confiscados, e de Valdir Lima Carreiro, da Iesa, que teve R$ 32 mil em ações bloqueadas.

Leia mais em Diário de Pernambuco

Vestibular do IFPE tem menor abstenção dos últimos três anos

O domingo foi de vestibular para candidatos interessados em ingressar no Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). O clima de tranquilidade marcou o dia de prova. Segundo a instituição, o índice de absteção foi 16,95%, o menor dos últimos três anos. Ao todo, estavam em disputa 5.247 vagas em cursos técnicos e superiores.

O gabarito preliminar está disponível no site da Comissão do Vestibular (CVEST). 

Os testes aconteceram em 21 cidades do estado, além do Recife, que concentrou a maioria dos participantes. Dos 73 prédios usados no vestibular, 41 foram na capital pernambucana.

“Como estou concluindo o Ensino Médio, achei a prova fácil. Foi muito bem elaborada. Eles trabalharam bem o tema racismo, que é bastante atual. E matemática foi bem contextualizada”, garantiu a candidata Larissa Maria Barbosa da Silva, de 18 anos.

Os candidatos aos cursos técnicos responderam a 30 questões (10 de português, 10 de matemática e 10 de conhecimentos gerais). Para os cursos superiores, fora os 50 quesitos distribuídos entre as disciplinas de português, língua estrangeira, matemática, física, química, biologia, história e geografia, haverá prova de redação.

Leia mais em Diario de Pernambuco

Pura adrenalina no Campeonato de Velocross, em Limoeiro

Os motores roncaram mais alto na manhã deste domingo (23), em Limoeiro. A cidade sediou a etapa final do Campeonato Mata Norte de Velocross. Pilotos classificados de diversas regiões participaram das onze categorias. Segundo Sérgio Flores, diretor da FEPEM – Federação Pernambucana de Motociclismo, o evento superou as expectativas. “Limoeiro é um celeiro de bons pilotos, já é a quarta vez que trazemos esse evento para a cidade. Todos os pilotos estão de parabéns. E também gostaria de agradecer o total apoio da prefeitura e a ótima recepção do povo limoeirense”.
A prefeitura forneceu máquinas para a criação e manutenção da pista durante a competição. A estrutura foi montada no Parque Liberdade, localizado na PE-50, onde uma super pista de 800mx10m garantiu muita adrenalina para os pilotos e os expectadores. Foram distribuídos mais de 11 mil reais em prêmios, além de troféus e premiação em dinheiro, no final do evento foi sorteada uma moto Hayden 50cc 0Km entre os pilotos.

Velocross - É uma modalidade esportiva na qual competem pilotos que utilizam motos Trial ou Off-Road, usadas também no Motocross. A grande diferença é na preparação das motos e no tipo de pista. Nas motocicletas o objetivo é garantir maior potência, aceleração e velocidade, pois no Velocross – ao contrário do Motocross – não há obstáculos. A velocidade é o ponto chave da categoria, assim as pistas de Velocross são de média para alta velocidade, com traçados sinuosos e muitas curvas.

Google mapeia Fernando de Noronha

O Brasil concentra a mais rica biodiversidade do planeta, e o arquipélago pernambucano de Fernando de Noronha é um dos maiores símbolos da variedade e da beleza de nossa flora e fauna. Mas são poucos os que têm contato com essa porção do país.
Noronha recebe apenas 250 visitantes por dia, sob estrito controle ambiental. Como não é permitido construir novas pousadas, os quartos que existem são caríssimos. “Limitar o acesso traz um evidente aspecto positivo para a preservação”, afirma o engenheiro florestal Ricardo Araújo, chefe do Parque Nacional de Fernando de Noronha. “Mas fica difícil convencer quem não vê a rica natureza de que é necessário conservá-la.” Está aí a principal motivação da parceria firmada entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável por administrar os parques nacionais, e o Google para criar uma versão on-line da ilha no popular serviço Street View.
Leia mais em VEJA.

Saiba o que comer antes e depois da academia

A alimentação é fundamental para garantir os benefícios da atividade física – e comer de forma indevida pode impedir que o tempo gasto em uma academia surta efeitos positivos, como o aumento da massa muscular, por exemplo. Alimentos consumidos antes e depois do exercício de força devem cumprir determinadas funções, como oferecer energia e ajudar a regenerar a musculatura. Itens ricos em carboidratos e proteínas, como frutas e ovos, são essenciais nesses momentos.

Durante o exercício de força, o corpo tem como fonte de energia o glicogênio, que são moléculas derivadas do carboidrato presentes no tecido muscular. Por isso, o músculo deve ter um estoque da substância para garantir um bom desempenho na atividade física e evitar a perda de massa magra. Esse estoque pode ser formado por meio do consumo de carboidratos antes do exercício, incluindo pães, massas, cereais e frutas. 

Segundo o nutricionista esportivo Rodrigo Macedo, especialista em fisiologia do exercício pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e professor da Faculdade Fatima, no Rio Grande do Sul, o ideal é que sejam consumidos carboidratos com baixo índice glicêmico, como pães e massas integrais, por exemplo. Isso porque a glicose presente nesses alimentos é absorvida pelo corpo mais lentamente, fazendo com que o açúcar demore para chegar às células. Com isso, o corpo recorre à queima de gordura para obter energia. Recomenda-se a ingestão desses alimentos pelo menos uma hora antes da atividade física, tempo suficiente para o organismo os digerir completamente e absorver todos os nutrientes.

Pós — Após o exercício, a musculatura precisa repor o estoque de energia, o que pode ser feito com o consumo de carboidrato, como um pão ou um suco de frutas. Além disso, para que a massa muscular de fato aumente, é necessário regenerar as lesões provocadas no músculo pelo exercício – processo que depende da ingestão de proteína, encontrada em carnes, ovos e leite, por exemplo. Especialistas recomendam o consumo de fonte de carboidrato e outra de proteína até 1 hora depois da atividade física.

“Quem treina precisa de 1,2 a 1,4 grama de proteína por quilo de seu peso total ao dia para que esse processo seja bem sucedido. Normalmente, recomendamos que, logo após o exercício, o indivíduo consuma 20 gramas de proteína, quantidade encontrada em dois filés de frango, por exemplo”, diz o educador físico Bruno Gualano, professor da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador do Laboratório de Nutrição e Metabolismo Aplicados à Atividade Motora da USP.

Leia mais em Veja.

Humberto Costa nega que recebeu R$ 1 milhão de desvios da Petrobras


O senador Humberto Costa (PT) se defendeu das acusações de que teria recebido R$ 1 milhão do esquema de corrupção que desviou cifras bilionárias da Petrobras. O petista divulgou, na madrugada deste domingo (23), uma nota em que nega o recebimento do dinheiro através do ex-diretor de abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, e coloca à disposição da Justiça na investigação do caso para a abertura de seus sigilos bancário, fiscal e telefônico.


A defesa é uma resposta à reportagem publicada no jornal “O Estado de S. Paulo”, que afirmou que Paulo Roberto Costa, em depoimento à Justiça Federal, como parte do processo de delação premiada, teria denunciado o pagamento de R$ 1 milhão ao senador pernambucano. 

De acordo com o jornal, o dinheiro para Humberto Costa teria sido solicitado pelo presidente da Associação das Empresas do Estado de Pernambuco (Assimpra), Mário Barbosa Beltrão. O ex-diretor de abastecimento da Petrobras, no entanto, não soube explicar como foi feito o repasse e afirmou apenas que ele saiu da cota de 1% destinada a políticos do PP.

Em sua defesa, Humberto Costa afirma que conheceu Paulo Roberto Costa em 2004, mas que sua relação com ele foi estritamente institucional, durante o processo de implantação da Refinaria Abreu e Lima (Rnest) em Pernambuco. A Rnest é um dos focos de desvio da estatal e, segundo a Justiça, teve os valores de muitos contratos superfaturados.

O senador petista confirmou ser amigo de infância de Mário Beltrão, que teria ajudado a trabalhar pela instalação da refinaria. Humberto diz ainda que a denúncia “padece de consistência” ao afirmar que a doação teria sido financiada pelo PP, por não haver razão que justificasse o apoio de outro partido à sua campanha. Ele rechassou que tivesse influência para ameaçar demitir Paulo Roberto Costa da Petrobras, caso não recebesse o valor solicitado.

Leia Mais em: Diario de Pernambuco

Estudante da UPE cria emissor de luz capaz de matar bactérias resistentes

Substituir antibióticos por luz no tratamento de infecções causadas por bactérias multirresistentes é uma realidade que está mais próxima dos pernambucanos. Um estudante de engenharia elétrica-eletrotécnica da Universidade de Pernambuco (UPE) desenvolveu este ano, durante estágio no Wellman Center, laboratório de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dois equipamentos capazes de irradiar em tecidos humanos luz em uma frequência que mata em cerca de uma hora micro-organismos imunes ao tratamento comum.

Caio Guimarães, 23 anos, esteve no Wellman Center por meio do programa Ciências Sem Fronteiras e participou de pesquisa patrocinada pelo exército norte-americano para encontrar meios de eliminar a bactéria Acinetobacter baumannii, encontrada em ferimentos de soldados no Iraque e resistente a 21 antibióticos. 

Quando Caio se integrou ao grupo, os norte-americanos já haviam descoberto que certas frequências de luz visível eram capazes de atacar o DNA de bactérias, eliminando-as. Testes em ratos mataram micro-organismos em 62 minutos.

Leia Mais em: Diário de Pernambuco

Top