Limoeiro
+17...+28° C

Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style2



Município terá dois projetos que somam R$ 45 mi e devem gerar até 1,5 mil empregosPrimeiro foi a Sorvetes Milet. Agora, mais duas indústrias estão se instalando em Limoeiro, Agreste do estado: a Vimont, fábrica de malhas e tecidos, e a Terra e Água, de calçados. Juntas, elas significam um investimento aproximado de R$ 45 milhões, com possibilidade de gerar até 1,5 mil empregos. E tudo indica que vem mais por aí. Estão em negociação uma fábrica de embalagens, com sede em Curitiba (PR), e uma metalúrgica de São Paulo, que chega de olho na instalação da Fiat na Mata Norte.

Com isso, Limoeiro recupera sua vocação industrial iniciada nas décadas de 1940 a 1960 com as usinas de beneficiamento de algodão, como a Irodusa. A implantação da Vimont é a que está em estágio mais avançado. Vai ocupar uma área de cinco hectares desapropriada pela prefeitura, que também está realizando a terraplenagem.

“Estamos finalizando a terraplenagem na próxima semana e as obras civis devem começar no início do próximo ano. Deve levar uns oito meses para ficar pronta”, diz o prefeito Ricardo Teobaldo, acrescentando que eles querem estar prontos para produzir para a Copa de 2014. A empresa, que é de Santa Cruz do Cabiparibe, também no Agreste, pretende investir cerca de R$ 15 milhões no empreendimento, com previsão de gerar entre 300 e 500 empregos.

Já a Terra e Água tem sotaque gaúcho e vai se instalar em um terreno de dez hectares, mas a área ainda está em processo de desapropriação. O investimento aproximado é de R$ 30 milhões. Enquanto a fábrica não fica pronta, a empresa decidiu alugar e reformar um galpão em Limoeiro para começar a produzir os calçados ainda no primeiro trimestre de 2013. “A meta deles é começar com uns 150 funcionários e ir crescendo”, conta o prefeito.

Teobaldo lembra que Limoeiro já foi uma cidade desenvolvida e atualmente vive basicamente do comércio. “Fomos a terceira ou quarta maior economia do estado. Era um terra que cultivava muito algodão e hoje muitas indústrias estão fechadas porque a economia desandou com a praga do bicudo. Agora, Limoeiro está se reindustrializando”, comenta.

Pioneira neste novo ciclo de desenvolvimento, a Milet está em fase final de implantação. Toda a parte de construção civil já foi concluída e a fase agora é de montagem dos equipamentos. O empreendimento é fruto de um investimento de R$ 1,24 milhão e vai gerar 42 novos empregos.

A Milet está no mercado desde 2005 fabricando e comercializando no atacado. A planta atual fica no bairro de Boa Viagem, no Recife, mas o local não oferece possibilidade de expansão, daí a ideia de transferir a produção para Limoeiro.

Sobre Jose Wilker

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário


Top