Limoeiro
+17...+28° C

Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style2

Pesquisa da Fecomércio entrevistou mais de 1.800 pessoas no Estado.Verba extra também será destinada ao pagamento de dívidas e à poupança.

Consumidores devem gastar verba extra até o fim do ano.
(Foto: Reprodução / TV Globo)

 Quarenta por cento dos pernambucanos vão utilizar o décimo terceiro salário para fazer compras de fim de ano, conforme pesquisa divulgada pela Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio-PE). Em segundo lugar, a verba extra será destinada ao pagamento de dívidas e, em terceiro, para a poupança.

O levantamento mostrou que 32% dos consumidores afirmaram que vão pagar débitos com o décimo terceiro. Já a poupança é o principal destino do dinheiro extra de apenas 20% dos entrevistados. A auxiliar de serviços gerais Lucicléia Pereira da Silva aproveitou este domingo (9) para fazer compras para a casa no centro do Recife. "Geralmente é um dia mais tranquilo e o comércio está aberto. Estou achando os preços bons, por isso, vim aproveitar", afirmou.


Segundo a Fecomércio-PE, foram entrevistados mais de 1.800 consumidores na Região Metropolitana do Recife e nas cidades de Caruaru e Garanhuns, no Agreste do Estado; Petrolina, no Sertão; e Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata. Na maioria dos municípios, as compras natalinas foram a principal escolha dos entrevistados, exceto em Garanhuns, única cidade onde os entrevistados privilegiaram o pagamento de contas.

O resultado surpreendeu o consultor econômico do Centro de Pesquisa (Cepesq) da Fecomércio-PE, Luiz Kehrle. De acordo com ele, o esperado era que o pagamento de contas dividisse o primeiro lugar com as compras de fim de ano. "As compras realmente tem mais destinação, mas como o endividamento da população está relativamente alto, pensamos que iria menos dinheiro para as compras", explicou.

Pernambuco, no entanto, não deve fugir à regra em âmbito nacional. O consultor acredita que o padrão se repete em todo o Brasil no fim do ano. "Em outros lugares, esse resultado pode variar um pouco, mas eu diria que o padrão detectado em Pernambuco é um padrão nacional", concluiu. A estimativa da Fecomércio é que o pagamento do décima beneficie quase 3 milhões de pernambucanos e movimente cerca de R$ 4 bilhões no Estado.



Sobre Jose Wilker

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário


Top