Limoeiro
+17...+28° C

Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style2


Por R7
A polícia de Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul, informou que 245 corpos haviam sido retirados de dentro da casa noturna Kiss, depois do incêndio que atingiu o local durante a madrugada deste domingo (27). Outras 48 pessoas continuavam hospitalizadas. 
A festa foi organizada por alunos de cursos da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria). Havia mais de mil pessoas dentro da boate na hora que o fogo começou. As chamas podem ter sido provocadas por um sinalizador, lançado do palco por um integrante da banda que se apresentava. 
O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, lamentou o acontecido em um vídeo publicado na internet momentos antes de embarcar para Santa Maria.
— Recebemos hoje pela manhã esta notícia terrível de uma tragédia gravíssima na cidade de Santa Maria. Em luto ao Rio Grande, em luto ao Brasil, em luto à cidade, neste momento estou me dirigindo para lá para acompanhar o trabalho da Brigada Militar, dos bombeiros, da Polícia Civil, do Instituto Geral de Perícias. Também para compartilhar o luto da cidade, que é um luto de todo o Rio Grande, de todo o nosso País. 
O delegado Sandro Meinerz falou, em entrevista à rádio Guaíba, que havia uma única saída na boate, o que dificultou a evacuação do local.
— É um acesso muito pequeno. Havia muita gente lá dentro. A porta virou um funil e eles tiveram dificuldade para sair. As pessoas, na hora do pânico, usam de todas suas forças para sair e muita gente acabou morrendo por causa disso.
Ele ainda acrescentou que a Polícia Civil procura pelos proprietários da Kiss. As primeiras testemunhas devem ser ouvidas neste domingo.
Os feridos foram levados ao Hospital Universitário, Pronto Atendimento do Patronato, Hospital de Guarnição e Hospital de Caridade.
Ainda nesta manhã, policiais trabalhavam também para conter familiares que estiveram no local em busca de informações. Muitos quiseram entrar na casa noturna e tiveram que ser impedidos. 
Pelas redes sociais, pessoas convocavam doadores de sangue, ajuda de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para os hospitais. 

Sobre Jose Wilker

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário


Top