Limoeiro
+17...+28° C

Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style2

O Facebook decidiu se pronunciar publicamente sobre as denúncias de que estaria abusando das permissões de uso do aplicativo Messenger para ouvir e ver tudo que seus usuários faziam. A empresa publicou seu posicionamente em um site oficial, onde nega veementemente todo tipo de acusações.

Segundo a empresa, as permissões de uso de câmera e microfone se referem a recursos de aplicativo. Para tirar e enviar fotos, fazer chamadas de voz e enviar mensagens em vídeo, é necessário ter acesso a essas ferramentas, embora elas não sejam usadas quando o Facebook desejar.

“Nós não ligamos a câmera ou o microfone quando você não está utilizando o aplicativo”, diz a empresa.

A resposta veio após a circulação dos termos de uso, que falava que o usuário precisava oferecer a possibilidade de gravação de áudio e vídeo sem autorização prévia. Além disso, o Facebook pede permissão de alterar a conectividade da rede, de fazer ligações, enviar SMS e várias outras solicitações que podem ser vistas neste link.

O comunicado também tenta explicar os motivos pelos quais o Messenger está se separando em definitivo do aplicativo principal. “Estamos comprometidos em oferecer um app de mensagens rápido, confiável e divertido que qualquer um pode usar. As pessoas normalmente responde 20% mais rápido com o Messenger instalado e achamos que os dois aplicativos serão úteis de formas diferentes”, diz o texto assinado por Peter Martinazzi, da equipe do Messenger.

Por: Olhar Digital

Sobre Jose Wilker

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário


Top