Limoeiro
+17...+28° C

Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5

Style2


Em evento que antecede o Mobile World Congress, principal evento da telefonia móvel no mundo que começa nesta segunda-feira (2), em Barcelona, a Samsung revelou neste domingo (1º) a nova geração de seu principal smartphone, o Galaxy S. O aparelho estará à venda em 20 países a partir de 10 de abril (o Brasil não está confirmado na lista inicial).

O S6 ganhou um novo design, deixando para trás o visual de "band-aid" do S5 e adotando o metal na construção do corpo. A parte frontal é parecida com as de outros modelos da empresa, mas as semelhanças terminam aí. A traseira apresenta a mudança de material, do criticado plástico para o alumínio, um movimento que já dava sinais em modelos como o Galaxy Alpha e o Galaxy Note 4. Já as bordas do aparelho lembram o iPhone.

A transição para o metal rendeu uma alfinetada na Apple. Ao falar sobre o metal usado na construção do aparelho, Younghee Lee, vice-presidente executiva da divisão móvel da empresa, disse: "Esse não vai entortar" –uma referência ao iPhone 6 Plus. Será vendido em branco, preto, dourado, verde e azul. A empresa promoveu mudanças na interface, deixando mais simples e determinando cores para funções específicas (vídeo usa roxo, por exemplo).

PROCESSAMENTO -  Além da cara nova, internamente o telefone também sofreu uma importante mudança. Ele leva um processador fabricado pela própria Samsung, o Exynos, de 64 bits e oito núcleos. Assim, a companhia abandona a Qualcomm, responsável pelos chips dos principais telefones do mercado.

É 20% mais rápido e 35% mais eficiente que o Note 4. A tela de Super Amoled manteve o mesmo tamanho do S5, 5,1 polegadas, mas turbinou a resolução, que subiu de Full HD para Quad HD (2.560 pixels x 1.440 pixels). A câmera traseira subiu para 16 Mpixels e a frontal agora tem 5 Mpixels. As lentes são f1.9. Um dos recursos combina várias fotos para criar uma única imagem em situações com pouca iluminação. A bateria tem tecnologias de carregamento sem fio e carregamento rápido (10 minutos de carga são suficientes para quatro horas de uso). A bateria, porém, não é removível.

PAGAMENTO - Além disso, a Samsung apresentou uma plataforma de pagamentos móveis, batizada de Samsung Pay, o que deve abrir uma nova área de disputa entre Apple a empresa coreana. Em fevereiro, a Samsung havia anunciado a compra da LoopPay, companhia responsável por uma tecnologia parecida com a do Apple Pay.

Os pagamentos serão aceitos por qualquer máquina de cartão de crédito ou débito, e não apenas onde o NFC é aceito. Isso acontecerá graças uma tecnologia chamada MST. Com ela, basta liberar o telefone via impressão digital e encostar o aparelho na lateral da máquina de cartão, perto do leitor de cartão. A plataforma estreará no meio do ano nos EUA e na Coreia do Sul.

Como já havia feito com o Note 4, o Galaxy S também ganhou uma versão "Edge", com vidro curvado. Porém, dessa vez, a angulação foi feita nas duas laterais do aparelho, o que não acontecia no Note. Embora as curvaturas tenham ficado mais suaves, o visual do S6 Edge ficou mais harmonioso.

A parte curvada também ganhou função, relacionada à interface. É possível escolher cinco cores diferentes para cinco contatos diferentes. Quando o telefone está virado para baixo e toca, as laterais brilham com a cor referente ao contato. Um novo Gear VR, óculos de realidade virtual, foi lançado para trabalhar com o S6 e o S6 Edge. O jornalista BRUNO ROMANI viajou a convite da Samsung.

Sobre Jose Wilker

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário


Top